Alameda das Pedras

(11) 4962-7060

(11) 94757-7090

(11) 96476-9497

Granito x Mármore

É muito comum a troca entre os termos mármore e granito, isso porque elas têm em comum o fato de serem pedras naturais e servirem para a fabricação de bancadas e de revestimentos como soleiras e rodapés, mas são dois tipos diferentes de pedra, com diferentes composições e isso traz diferenças básicas principalmente em relação ao aspecto visual, à resistência e ao preço dos dois materiais de maneira geral.

O granito

É uma rocha natural ígnea formada por três minerais (mica, feldspato e quartzo) responsáveis pela sua beleza, resistência e durabilidade.

• Não são riscados com facilidadeporque tem “dureza Mohs” alta (entre 6 e 7). A Escala de Mohs quantifica a dureza dos minerais, isto é, a resistência que um mineral oferece ao ser riscado e que varia em uma escala de 1 a 9.

 Apresenta grande resistência a agentes físicos (temperatura, pressão, umidade) e químicos (materiais de limpeza, gorduras, entre outros).

 Por ter baixa porosidade, o granito não mancha com facilidade e absorve pouca água. Algumas tonalidades absorvem mais água e outras menos.

Uso ideal: Para revestimentos de pisos e escadas de alto tráfego, pias, balcões, lavatórios para uso intenso ou para uso residencial, revestimentos para fachadas, bordas para banheiras, lareiras, soleiras, rodapés, peitoris, bancadas em geral, revestimento para fornos e aparadores.

O mármore

O mármore é uma rocha natural metamórfica composta principalmente por minerais de calcita, com coloração mais uniforme e com formação de veios (listras ou riscos característicos do mármore) definidos.

• É menos resistente, tem “dureza Mohs” baixa (entre 3 e 4), por isso é indicado para áreas com tráfego leve de pessoas porque desgasta-se mais facilmente com o atrito sobre o piso.

 Também é mais poroso que o granito, por isso é indicado evitar locais com variação de temperatura e aplicação de agentes químicos, é mais suscetível a manchas e absorção de gordura.

• Os mármores também são mais caros que os granitos.

Uso ideal: Revestimentos de pisos e escadas de baixo tráfego (residencial), soleiras e peitoris (residencial e sem exposição ao tempo), lavatórios para uso residencial, bordas de banheira, aparadores, revestimento para lareiras, rodapés, mesas e revestimento de paredes internas.

Tipos de acabamento

Outro ponto importante é conhecer os diferentes tipos de acabamentos e a utilidade de cada um, principalmente para que você esteja ciente e possa comparar quando a pedra chegar na sua obra.

Acabamentos em superfícies de mármores e granitos:

• Bruto: Material sem acabamento.

• Flameado (jato de fogo): confere aspecto áspero, rugoso e ondulado, indicado para áreas externas por possuir propriedades anti-derrapantes. Só pode ser aplicado em granitos com espessura superior a 2cm.

• Apicoado (pequenas marteladas): confere aspereza variável, aspecto poroso e uniforme, indicado para áreas externas por possuir propriedades anti-derrapantes. Só pode ser aplicado em granitos com espessura superior a 2cm.

• Jateado (jatos de areia): confere aspecto opaco, indicado para áreas externas.

• Levigado (lixamento bruto): acabamento semi-polido que confere aspecto rústico e sem brilho, indicado para áreas internas e externas.

• Polido (brilho): confere aspecto liso e brilhante, indicado para áreas secas, pois com esse acabamento a pedra fica escorregadia.

• Resinado:
 cobre os poros existentes nas pedras dando um melhor polimento e brilho superior. Indicado para áreas secas.

Fonte: www.conazsolucoes.com.br